Resenha: As Peças Infernais - Anjo Mecânico

18:39:00

Anjo Mecânico

Título: Anjo Mecânico
Subtítulo: As Peças Infernais - Livro 1
Edição: 1
ISBN: 9789896571399
Editora: Galera Record
Ano: 2012
Páginas: 392






Sinopse: Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo.


Resenha: Cassandra Clare merece ser aplaudida de pé. Seus livro são tão originais quanto inspiradores, nós podemos tirar esta conclusão com a série Os Instrumentos Mortais. Então a autora nos aparece com As Peças Infernais, uma estória prequela a Jace Wayland, tendo Tessa Gray como protagonista desta obra. 

Sabem que não posso falar sobre determinado livro e não mencionar a arte de capa. O responsável pela magnífica capa de Anjo Mecânico é Russel Gordon. A imagem retratando a Londres vitoriana de 1878, ano do palco da estória, e o Nephilim da época já são bastante atrativos e nos dá um baque bastante forte. A capa brilhosa também fica sensacional sob uma luz forte. E como poderia não mencionar o anjo mecânico que Tessa possui?! A imagem nos é mostrada através de um pequeno anjinho dourado na capa do livro, imagem que, creio eu, seja o Anjo Raziel empunhando a Espada da Alma, o segundo Instrumento Mortal.

Eu senti como se estivesse lendo, ou no caso, relendo, alguma coisa dentro do mundo de Harry Potter ou até mesmo Supernatural, apesar de serem sagas totalmente diferentes, Clare conseguiu obter o melhor dos dois mundos em algo único e inovador.


CUIDADO: O texto a seguir pode conter alguns spoilers

Admito que eu fiquei um pouco receoso em ler esse livro por causa da protagonista de Cidade dos Ossos, alguém chata, imortal, infantil e completamente insuportável. Mas Tessa me surpreendeu bastante com toda sua fibra moral. Logo no início do livro nossa protagonista é, literalmente, sequestrada por duas misteriosas mulheres, conhecidas como as Irmãs Sombrias, e ensinada a base de tortura a utilizar seus poderes mórficos, de onde, não sabe Tessa, eles vem.
O mandante deste sequestro teria sido alguém conhecido como O Magistrado, uma pessoa interessada em apenas utilizar os talentos naturais de Tessa. Mas assim como ela, nós pensávamos que fosse uma mortal, mas a verdade é muito mais sigilosa do que imaginamos, e a única pessoa que pode lhe dizer quem realmente ela é, é seu pior inimigo. 

Estaria mentindo se dissesse que Anjo Mecânico não é um livro infanto-juvenil, cheio de fantasias e romances juvenis. Assim como todo chick-lit, existe aquele típico triângulo amoroso entre a protagonista e outros dois meninos que, por infortúnio do destino, vem a ser grandes amigos. 

De um lado temos Will (William) Owen Herondale, o tipo de homem que as boas e jovens meninas vitorianas são advertidas a não se envolverem. Ele gosta de bebidas, jogatinas e goza da companhia de mulheres de virtude questionável. Will odeia tudo e todos, com a possível exceção de Jem, mesmo que esteja ocasionalmente em dúvida. Quando ele se vê estranhamente atraído por Tessa, seus amigos vêem a esperança de que a menina Integrante do Submundo será a improvável salvação de Will, mas como Tessa se aproxima do segredo sombrio que torna sua vida uma prisão, o perigo ameaça destruir ambos se ela descobrir a verdade. Ele é bastante alto, tem cabelos pretos e olhos azuis de tempestade. Ele tenta mostrar a Tessa perto do final do livro que ele a ama, mas logo descobre que Tessa e Jem estão engajados. Ele fica em estado de choque no final do livro, por descobrir que Tessa e Jem estão mais próximos do que gostaria.
Do outro temos Jem (James) Carstairs, um garoto de dezessete anos que nasceu e foi criado no Instituto em Xangai, China, e é de ascendência chinesa e britânica. Os pais de Jem foram mortos por um demônio chamado Yanluo, que permitiu que Jem vivesse, mas com um preço terrível a ser pago: ele teria de tomar uma droga que o mata lentamente. E mesmo com a ajuda dos Irmãos do Silêncio, é impossível desviciá-lo da droga, a menos que ele queira morrer uma morte mais rápida. Ele se mudou para o Instituto de Londres pouco depois da morte de seus pais, quando tinha apenas 11 anos. Frágil e de cabelos grisalhos, Jem parece um improvável assassino de demônio, mas suas habilidades e inteligência rápida fazem dele um inimigo formidável. Ele encontra uma alma gêmea em Tessa; ambos sentem que estão divididos entre dois mundos, não pertencendo completamente a um ou ao outro, fazendo com que ele, eventualmente, desenvolva uma forte afeição por ela. Jem é descrito como tendo pele clara, cabelos grisalhos e olhos amendoados de prata, mas quando ele chegou pela primeira vez no Instituto de Londres, Charlotte descreve-o com cabelo preto escuro e os olhos a condizer.

Achei fascinante o modo como Cassandra introduziu personagens conhecidos de Os Instrumentos Mortais em As Peças Infernais, entre eles estão o alto Feiticeiro do Brooklyn, Magnus Bane (um dos meus personagens preferidos se querem saber) e Ragnor Fell, um outro feiticeiro, que infelizmente acaba morrendo em Cidade de Vidro, terceiro livro de Os Instrumentos Mortais.

Em certa parte do livro, Tessa, Will, Jem e até mesmo Jessamine, uma outra Caçadora de Sombras do Instituto londrino, se veem em meio a um grande e complexo campo de guerra, contra um inimigo totalmente desconhecido e, não com uma, mas com várias vantagens em cima deles. Essas criaturas são figuras autônomas, robôs para todos os casos, que são acionados por meio de magia antiga, e é em meio a batalha que descobrimos a verdadeira identidade do vilão da vez, O Magistrado.

Axel Mortmain é o empregador de Nathaniel Gray, irmão mais velho de Tessa e o motivo de ter feito a menina se mudar de NY para Londres, e Alexei De Quincey, um dos vampiros locais. Ele comanda a empresa de seu pai para comprar engrenagens e outros itens maquinários, tornando-o muito rico e poderoso, e mesmo sendo um reles mortal, seu nome, Magistrado, é terrivelmente levado até as pessoas em forma de pânico e desespero, como as folhas são levadas pelo vento. Ele alega que Tessa é sua propriedade, por ter feito o seu possível nascimento (é explicado com mais detalhes no livro, porém isso seria um super-ultra-mega-power-spoiler).



You Might Also Like

0 comentários

Olá você! Não esqueça de postar o link do seu blog aqui nos cometários para que nós também possamos dar uma visitada no seu. Okay?!

Atenciosamente,
Solstício & Equinócio