Resenha: Querido John - Nicholas Sparks

10:00:00


"Sim, vai ser difícil, mas o tempo passa rápido. Vamos nos reencontrar. Eu sei. Eu sinto."



Resenha: Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

  • Se preferir, você pode conferir o Book Talk no canal por este link.

Nicholas Sparks é conhecido por seus romances trágicos e melosos. Não nego que também acho disso, além de alguns serem muito previsíveis. Quase sempre tem um personagem ou outro que é soldado, o que é muito bonito, e aquela garota bonita e com uma vida simples, mas com sonhos grandes e mente exploradora. Bem, Querido John não foge dessa premissa.

O livro vai contar a história de vida de John, um rapaz que, depois de se formar no ginásio, acaba ficando sem rumo na vida, sem saber o que fazer. Um homem sem propósito e expectativas. John não conheceu sua mãe, e para piorar, eu pai sofre de um problema mental, algum trauma do passado. Então sem muitas perspectivas de um futuro brilhante na pequena cidade da Carolina do norte onde vive, John resolve alistar-se no exército, e lá ele procura os maiores desafios, e até se da bem onde esta no momento. Talvez John tenha sido feito para isso.

Um ano depois, durante sua licença, John volta para casa, para visitar seu pai e ver como andam as coisas depois de sua ausência, e é justamente nesse meio tempo que ele conhece Savannah, e começa a perceber que propósitos acabam surgindo em sua vida.

"O amor significa pensar mais na felicidade da outra pessoa do que na própria, não importa quão dolorosa seja sua escolha."

Savannah é uma típica garota esforçada, adora o que faz, por mais que tenha abandonado seus estudos acadêmicos nunca deixou essa paixão morrer, o que, claro, fez nosso protagonista da vez se apaixonar por ela, além de sua incrível beleza. John acredita que aquelas foram as melhores férias que ele teve em toda sua miserável vida, e de que era aquilo que ele realmente queria. Ele queria Savannah para sempre.



Nem preciso dizer que durante esse curto período de tempo eles se apaixonaram perdidamente um pelo outro, trocaram mais do que apenas palavras e beijos, mas também uma promessa, de que um seria sempre do outro. Mas então John precisa voltar para o trabalho, e Savannah disse que esperaria ele concluir seus deveres militares para que pudessem ficar juntos para sempre. Durante esse tempo, ambos ficaram trocando cartas, às vezes e-mails e telefonemas, e é justamente dai que vem o título do livro.

Foram tempos difíceis para ambos, à ausência fazia com que aquele sentimento de amor, de ternura, aumentasse, mas ao mesmo tempo era doloroso. John conseguia voltar para casa algumas poucas vezes, e em períodos de tempo muito longos, às vezes alternando entre três, dois dias, ou até mesmo apenas 24 horas. Porém da mesma maneira que o tempo afastava os dois poucos, aproximava outras pessoas de sua amada, e John estava percebendo isso. Não havia como negar ou impedir.


"Dê valor as pessoas enquanto elas estão por perto, pois saudade não será motivo o suficiente para que elas voltem."

Pouco antes de concluir seus deveres com o país, um acontecimento mudou completamente a vida de John e Savannah. O atentado de 11 de setembro mexeu com o mundo inteiro, desesperou, pois em jogo e até mesmo destruiu centenas de famílias, que ansiavam desesperadamente por socorro. John, assim como muitos soldados, teve que fazer uma difícil escolha, pondo a prova o que realmente eles realmente sentiam: amor ou patriotismo. Vários motivos levaram John a escolher o que ele achava certo, mexendo não somente com seu coração, mas com sua mente e razão.

Muitas pessoas já me criticaram pelo simples fato de eu gostar desse tipo de romance. Para ser mais específico, gostar de Nicholas Sparks. Mas eu gosto sim, paciência. Mas uma coisa que não podemos negar, é de que ele é um excelente autor, possui uma narrativa sensacional e uma imaginação que vai muito além do óbvio. De uma maneira bonita, mas muitas vezes dolorosa, Sparks nos trás historias maravilhosas, com enredos muito bem construídos e cenários de tirar o fôlego. Deveras Nicholas é um dos romancistas contemporâneos mais bem sucedido da atualidade. Seus livros sempre estão entre os mais vendidos do The New York Times e se tornou um autor best-seller em vários países ao redor do mundo.

E você, o que faria com uma carta que mudasse tudo?


"O que é verdadeiro volta? Não. O que é verdadeiro não vai. O que é verdadeiro, permanece."

NOTA: 4.0

Att,
Vitor Iury Neves

You Might Also Like

0 comentários

Olá você! Não esqueça de postar o link do seu blog aqui nos cometários para que nós também possamos dar uma visitada no seu. Okay?!

Atenciosamente,
Solstício & Equinócio